Parasita manipula a mente de chimpanzés para que percam o medo dos leopardos e sejam comidos

E o mais chocante: talvez algo muito semelhante esteja acontecendo entre humanos e gatos domésticos.

O protozoário Toxoplasma gondii: ele manipula a mente de chimpanzés, para que estes percam a aversão natural ao cheiro do xixi do leopardo. Assim, o leopardo come o chimpanzé, permitindo que o parasita alcance seu objetivo: chegar ao sistema digestivo do felino, que é o único lugar onde ele consegue se reproduzir.

Quem descobriu o mecanismo foi um grupo de pesquisadores da Universidade de Montpelier, na França, que acaba de publicar o achado. Eles mostraram que chimpanzés com toxoplasmose, a doença causada pelo parasita, subitamente perdem o medo do cheiro do xixi do leopardo, seu predador natural. Os cientistas verificaram que o efeito é bem específico: nada muda na percepção da urina do leão ou do tigre.


O interessante é que a toxoplasmose não afeta só chimpanzés. Ela é uma doença que afeta vários outros mamíferos, e muitas vezes seu ciclo infeccioso envolve algum felino. Camundongos que sofrem de toxoplasmose perdem o medo do xixi do gato, o que os colocam mais perto do sistema digestivo dos felinos, onde o parasita se reproduz.

Recentemente, os cientistas começaram a compreender como o protozoário causa esses efeitos. Unicelular que é, ele vai viver nas paredes de neurônios no cérebro do animal e começa a causar sutis alterações no ambiente químico. Aí, novos hábitos surgem.

Humanos também sofrem de toxoplasmose. Até pouco tempo atrás, acreditava-se que era uma doença sem sintoma nenhum, mas aí começou-se a se descobrir que ela altera sutilmente alguns comportamentos nossos também. Humanos que pegam toxoplasmose têm pequenas mudanças na percepção de estímulos, perdem um pouco de foco e, adivinhe… Perdem a aversão pelo cheiro do xixi felino.