Mulher precisou de medicação para conseguir engravidar, mas o médico ficou pasmo quando viu a sua barriga!

Bobbi e Kenny McCaughey já tinham uma pequena filha maravilhosa, Mikayla, mas queriam ter mais filhos.
Devido a um distúrbio hormonal, Bobbi precisava tomar suplementos.
Então, em 1997, as coisas mudaram drasticamente para a pequena família com a chegada de algo inesperado.

O medicamento tinha funcionado – até talvez demais, pode-se dizer.
Bobbi estava realmente grávida, mas não com um ou mesmo dois bebés – não menos de sete bebés estavam a crescer na sua barriga.
Como a gravidez era muito arriscada, os médicos duvidavam que os sete sobrevivessem. Mas o aborto não era uma opção para Bobbi, que escolheu seguir com a gravidez na esperança de ter os sete filhos.
Já na semana 9, Bobbi estava de cama. Mexer-se era muito arriscado. Então, um mês antes foi internada no hospital.


Apesar do enorme risco, cinco das sete crianças, Kenny, Kelsey, Natalie, Brandon e Joel nasceram saudáveis. Os bebés Alexis e Nathan precisavam de ajuda extra da equipe do hospital nos seus primeiros dias.
Passar de uma família de três para dez envolve muitos desafios. Graças a muita cobertura da comunicação social, devido a um nascimento extremamente raro, a família recebeu ajuda da sua cidade, voluntários e doações privadas.
Sem ajuda, teria sido muito difícil para eles alimentar, trocar fraldas e por a dormir as sete pequenas vidas. No total, cerca de 150-170 fraldas foram usadas por semana e a família tinha oito pessoas ao redor para ajudar noite e dia.

Já faz 20 anos desde o incrível nascimento das crianças, e os pequenos bebês cresceram até a idade adulta. A casa da mãe e do pai é, naturalmente, muito mais silenciosa.
As crianças escolheram caminhos muito diferentes nas suas vidas. Por exemplo, Kelsey escolheu estudar música, enquanto Alexis quer se tornar professor.
Imagine crescer numa família tão grande – poderia haver um momento triste na casa?