Como fazer com que o cancro “morra à fome” ao remover isto da sua dieta!

As taxas de cancro estão em ascensão, e há muitos fatores que o causam e que variam desde o nosso ambiente às nossas emoções. Mas, a comida é tudo, o que come é o que irradia para fora. Há uma maneira de cortar algo da sua dieta e fazer seu corpo prosperar.

Combustível do Cancro – Açúcar

O Dr. Otto Warburg, juntamente com outros especialistas em saúde têm falado sobre como o cancro ama o açúcar desde a década de 1920. Surpreendentemente muitos médicos não dizem aos seus pacientes com cancro que, enquanto eles continuarem a comer alimentos processados cheios de coisas, eles provavelmente terão um tempo mais difícil a lutar contra esta doença.

O fisiologista alemão, bioquímico líder, médico e laureado com o Nobel estava convencido de que é possível matar o cancro diretamente no corpo. Embora nem sempre seja tão fácil, isso é algo que pode mudar significativamente o jogo.

A sua teoria era que as células malignas e o crescimento tumoral era causado por células que geravam energia via trifosfato de adenosina (ATP) através de uma quebra não oxidativa da glicose (açúcar). A reciclagem do metabolito deste processo chamado glicólise e a circulação de adhA de volta para o corpo causou a respiração anaeróbia. Isto é o inverso do que acontece com as células saudáveis. Células saudáveis não cancerosas geram energia para o corpo usar através da degradação oxidativa do piruvato, o produto final da glicólise, o que leva a mitocôndrias oxidadas. Ele concluiu que o cancro era realmente uma disfunção mitocondrial. O processo normal de respiração do oxigênio no corpo é alterado para a fermentação do açúcar. Se você remover o açúcar, o corpo não deve desenvolver cancro.

A conexão entre açúcar e o desenvolvimento do cancro certamente que não é novidade.

A maioria das pessoas pode facilmente remover os culpados óbvios que estão cheios de açúcar refinado – bolos, doces, biscoitos, etc, o problema é que muitos alimentos que são embalados e vendidos nos EUA e noutros países estão cheios de açúcar refinado, mas estão escondidos nas etiquetas da embalagem. Produtos como iogurte “saudável”, cereais, trigo integral ou pães integrais, e até mesmo itens de “baixo teor calórico” podem estar cheios de açúcar.

A maneira mais fácil de eliminar açúcares refinados não desejados é parar de comprar conveniências ou alimentos pré-embalados e, pelo menos temporariamente, não comer fora nos restaurantes – muitos estabelecimentos obtêm os seus alimentos de grandes empresas que vendem ingredientes com lotes de açúcar e sal para torná-los mais saborosos depois de serem congelados e transportados por todo o país em camiões. Até mesmo os molhos de salada podem estar carregados com açúcar. Para lidar com os “ataques por doces”, aumente a sua base de plantas e animais saudáveis com base em proteínas (sem carne vermelha) e coma alimentos com menor densidade calórica.