CIENTISTAS já podem apagar as suas MÁS MEMÓRIAS e até mesmo substituir!

Aparentemente agora é possível invadir as suas memórias de modo a editar, remover ou até mesmo implantar novas memórias (mais felizes ou não). 

Se pretende esquecer uma vergonha, se acha que era mais feliz se não soubesse algo, se pretender ultrapassar uma má relação ou até mesmo uma fobia agora já está ao seu alcance!

A nova série de documentários que vai passar na PBS (Public Broadcasting Service), demonstra como a tecnologia moderna faz isso e quais os benefícios para a humanidade!

Em declarações a um famoso tablóide (Telegraph) os criadores dos documentários afirmaram:

“Durante grande parte da história humana, a memória é vista como um gravador que regista fielmente as informações e repete essas gravações intactas. Agora vários cientistas e pesquisadores descobriram que a memória é muito mais maleável, podendo ser escrita e reescrita não apenas por nós mas também por outros. Descobrimos os mecanismos precisos que podem explicar e até mesmo controlar nossas memórias”

A série de documentários conta com uma entrevista à reputada Júlia Shaw (professora de psicologia na London South Bank University) que ficou famosa por ter conseguido com sucesso convencer pessoas de crimes que não tinham cometido (num projecto/estudo claro)!

O trabalho de Júlia Shaw mostra várias complicações éticas para a manipulação de memórias nomeadamente  no que toca a crimes, podendo levar pessoas a serem condenadas por crimes que não cometeram apenas porque implementaram essas memórias!

Pelo sim, pelo não é melhor começar andar com o seu totem!