11 Truques para influenciar as pessoas sem elas perceberem

Como manipular, controlar ou influenciar pessoas sem que elas saibam? Ao conhecer estes truques psicológicos, poderá aprender como isso é feito, seja para fazer uso ou se proteger.

A nossa realidade é em grande medida pautada em pequenos e sutis sinais. Se você souber reconhecê-los e enviá-los, poderá tirar proveito disso. Estes truques psicológicos para manipular pessoas baseiam-se nisso.

1. Quando quiser saber mais, fique em silêncio.

Este é um velho truque de interrogadores, inspetores, auditores e outros, que envolve fazer uma pergunta e depois permanecer em silêncio, mas manter contato visual após a resposta inicial. Isso faz com que as pessoas se sintam desconfortáveis ​​e comecem a falar novamente, dando mais informações do que deveriam.

2. Ofereça algo de graça.

A possibilidade de obter algo de graça descarta completamente o pensamento crítico de uma pessoa. Um distribuidor de ferramentas dirigia um caminhão que passava por várias lojas de reparos vendendo ferramentas mecânicas. Ele teve a ideia de começar a vender barras de chocolate em seu caminhão por um real, mas você também poderia obter uma dessas barras de chocolate de brinde em cada compra de ferramentas. Quase todos os que perguntavam quanto custava o preço da barra de chocolate, não queriam pagar um real por ela, mas gastavam mais de cem reais em um conjunto de ferramentas para obter uma barra gratuita.

3. Quando quiser algo, apenas estenda a mão.

Se alguém está conversando com entusiasmo ou preocupado com algo, pode mostrar-lhe a mão e está lhe dará tudo o que estiver segurando neste momento, sem sequer notar. Por outro lado, se lhe derem algo para segurar e você não quiser, espere essa pessoa entrar na conversa e simplesmente alcance o objeto a ela sem dizer uma palavra. Eles sempre o pegaram.

4. Quando precisar que outro gaste seu tempo, seja gentil no ponto certo.

Quando você precisar que alguém espere por você ou que faça algo por você que envolva um desperdício de seu tempo, diga “obrigado por sua paciência “, em vez de “me desculpe pela espera”. Essa frase é uma carícia sutil para seu ego e torna as pessoas mais propensas a ser gentis e pacientes com você, porque você já está dizendo que elas são pessoas gentis e pacientes, de forma que se comportar de uma maneira que nega o que você está expressando de uma maneira implícita, danificaria sua imagem.

5. Evite usar o termo “você” para apontar.

Se você trabalha com clientes, evite que fiquem na defensiva ou irritados de uma maneira muito simples: Não use a palavra “você”. Não diga “você não me enviou o anexo”, mas “o anexo não foi enviado”. Não culpe-os, culpe o que você está falando. As palavras certas na ordem correta podem influenciar as pessoas a tomar as decisões que você deseja que elas façam. As palavras são poderosas.

6. Ofereça duas opções com o mesmo propósito.

Sempre que possível, temos que oferecer uma opção alternativa. Isso faz com que as pessoas que você está direcionando e as que deseja segmentar em uma direção específica, pensem ter controle sobre suas decisões.

7. Use o plural para atenuar.

Em vez de dizer ‘não faça isso’, diga ‘não façamos isso’. Se usamos o plural, as coisas não são acentuadas de modo a parecer que a outra pessoa quebrou as regras e ela não se sente criticada. Não indica que essa pessoa violou uma regra, mas lembramos que esta é uma regra de comunidade. E o resultado sempre será mais positivo.

8. Saiba chamar a atenção.

Se uma pessoa não pode parar de falar e não deixa você intervir, derrube algo no chão (chaves, caneta, etc). Abaixe-se para pegar e comece a falar. É uma maneira de interromper sem que a outra pessoa perceba que está fazendo isso.

9. Imite a postura da outra pessoa.

Quando você quer que alguém lhe faça um favor, tente sutilmente imitar seus movimentos e posturas em uma conversa. Isso cria uma falsa sensação de familiaridade, se você fizer isso direito. Mas tenha cuidado para não ser pego fazendo isso de propósito.

10. Saiba como acalmar pessoas.

Se você deseja acalmar alguém, comece com o que a pessoa está dizendo que a incomoda, mas em ordem decrescente de magnitude.

Eu entendo por que você está com raiva.

Você tem todo o direito de ficar com raiva.

Isso também me incomodaria.

Como os reconhecimentos são aceitos, ele também deve aceitar a diminuição da ênfase na emoção e se acalmar.

11. Ao negociar, use sinais sutis.

Se você está negociando um aumento, o preço de venda de um carro que você quer comprar ou quem faz as tarefas domésticas, sempre fique visivelmente repulsivo a primeira e a segunda oferta. Essa repulsa pode se materializar com algo tão simples quanto uma piscada olhos, uma expressão de dor ou um suspiro. Este pequeno gesto muitas vezes faz com que baixem ou aumentem a oferta inicial, dependendo do que você está negociando.